Emanuel Lovatelli – lúpus em homens

Fui diagnosticado com lúpus em 2015, quando ainda tinha 19 anos. Quando pequeno, tive várias crises de bronquite e asma e na adolescência adquiri a obesidade. Com isso veio vários outros problemas como o hipotireoidismo e a hipertensão. Aos 16 anos, tive que ser internado por insuficiência respiratória e após essa época, meu sistema imunológico não foi mais o mesmo. Nos exames de sangue, minhas plaquetas sempre apareciam um pouco baixas, entre 90 e 120 mil.
Aos 19 anos, apareceram os primeiros sintomas. Começaram a surgir úlceras em minha boca, cansaço e dores nas pernas. À noite, minha temperatura corporal aumentava e eu transpirava muito. Em seguida, notei que meu cabelo começou a cair e apesar de me alimentar, comecei a emagrecer. Fui ao médico e a primeira coisa que ele fez, foi me pedir um teste de HIV. Eu tinha certeza que não era essa a doença que me afligia, mas mesmo assim fiz o teste. Após constatar que não era Aids, ele me pediu vários outros exames. Neste espaço de tempo, emagreci ainda mais. Dentro de três meses, emagreci 41 kg. Eu que era obeso, e pesava 96 kg, cheguei a pesar 55 kg em questão de dias. Minhas plaquetas caíram muito, chegaram à 45 mil. Meu sistema imunológico estava crítico. Comecei a ter náuseas e meu cabelo caiu quase por completo. Enfim, veio o  diagnóstico: Lúpus!!! O médico disse que, por eu ter tido vários problemas relacionados ao sistema imune quando pequeno, acabei desenvolvendo a doença. Iniciei um rígido tratamento e me reeduquei com uma alimentação saudável e atividades físicas. Hoje, levo o tratamento muito à sério, tomo meus medicamentos regularmente e faço a dieta recomendada. Acabei de sair do hospital, após uma pneumonia, mas estou bem. Levo minha vida normalmente apesar de tudo, pois sei que posso ser maior que a minha doença
À todos os pacientes de lúpus, eu desejo muita força, coragem e esperança. A vida nos pede uma chance e, por isso, não podemos desanimar nunca! Lúpus: #eutenho #euluto #euvenço Não duvide da dor; doe amor.  ? ?

2 Comentários

  • Flávio Bazan disse:

    Também tenho Lúpus desde os meus 16 anos e só fui diagnosticado aos 21, enquanto isso entre dores, mal estar, aftas, imunidade baixíssima, ir ao médico do SUS não adiantou nada. Só quando fiz um convênio e fui procurar um hematologista que recebi o diagnóstico. Hoje com 36 anos, após muitas caixas de Deflazacorte, Hidroxicloroquina e Paroxetina, a Hidroxicloroquina preciso ser suspensa por apresentar problema na minha visão, algo que já fui alertado quando comecei a tomar há 15 anos. Vou começar a tomar quimioterápico e se apresentar reações terei que partir para o alto custo, não sei ainda como será tudo isso mas vai dar tudo certo. Obrigado pelo espaço e desculpe pelo desabafo.

O que você achou? Deixe uma resposta!